Vai a júri popular na manhã desta terça-feira (20) Wallifer Xavier Pereira, de 20 anos, acusado de ter assassinado a facadas a ex-companheira, Adriana Massena dos Santos, de 31 anos. O crime aconteceu em 14 de junho de 2020.

De acordo com denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), no dia do feminicídio, por volta da meia-noite, a vítima foi até a casa do ex-namorado, no Jardim Curitiba, para pegar uma porção de droga com ele. Wallifer teria ficado com raiva quando a mulher disse que iria a uma festa e tentou impedi-la de sair com a droga que entregou para ela.

Conforme a denúncia, em meio à discussão, Wallifer pegou uma faca e desferiu vários golpes em Adriana. As facadas, de acordo com laudo cadavérico, atingiram o tronco, membros superiores e até a boca da vítima, que não resistiu e morreu no local. O crime foi registrado por câmeras de segurança da região.

O MP-GO descreve ainda, nos autos do processo, que a vítima e o denunciado foram namorados por cerca de um ano e meio e mantinham um relacionamento conturbado, com histórico de agressões físicas por parte dele. Na época do fato, o casal há havia terminado o namoro, porém eles continuavam se encontrando para uma tentativa de reconciliação e, inclusive, passaram o Dia dos Namorados juntos.

Durante a briga, um dos moradores, que presenciou o fato, disse em inquérito policial que ouviu a mulher suplicar para não ser morta. Segundo ele, a vítima dizia: "não faz isso, porque eu te amo". Quando saiu à rua para verificar o que estava acontecendo, o vizinho relatou ter visto o homem fugindo pelos muros.

A sessão de julgamento será realizada no Fórum Criminal, a ser presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri.