O médium João de Deus foi ouvido novamente nesta sexta-feira (8) pelo Ministério Público de Goiás. De acordo com o órgão, o médium usou, pela primeira vez, seu direito de ficar calado. A oitiva aconteceu no núcleo de custódia de Aparecida de Goiânia, às 9 horas da manhã. Denunciado por abusos sexuais, posse ilegal de arma e coação de testemunhas, ele não respondeu a nenh...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários