O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) vai suspender as cirurgias eletivas a partir de sábado e as consultas nas unidades próprias a partir da próxima semana como forma de aliviar o sistema para priorizar o atendimento aos casos envolvendo suspeita ou confirmação de coronavírus e atender aos protocolos de enfrentamento ao avanço da doença pelo Estado. 

“O motivo disso é evitar uma ocupação de um leito visando evitar o colapso de nossa rede. O uso racional de nossos recursos em saúde se faz necessário neste momento e temos tudo para passar por esta situação de forma mais tranquila (se todos adotarem as medidas exigidas)", disse, em entrevista ao POPULAR disponível na íntegra no perfil do jornal no Facebook e no Youtube, o presidente do instituto, Silvio Fernandes.

Fernandes afirmou que a prioridade é garantir o serviço a todos os usuários, permitindo que os pacientes com suspeita de contaminação pelo coronavírus possam ser devidamente atendidos sem que isso comprometa o suporte aos outros com outras demandas. 

Entre as medidas adotadas pelo Ipasgo, também estão a transferência da maioria dos atendimentos presenciais para serviços por telefone, via 0800, ou pela internet, por meio do portal do instituto ou do aplicativo Ipasgo Fácil. Os poucos serviços que serão presenciais, como as auditorias, serão por meio de agendamento para evitar aglomerações.

“Estas medidas só tem uma função: evitar a propagação do vírus na nossa população. Queremos evitar que nosso usuário transite de maneira desnecessária. Ninguém vai deixar de ser atendido, Vamos usar alternativas, como internet”, comentou o presidente do Ipasgo.

Com relação às consultas eletivas feitas pela rede credenciada, cada local tem autonomia para definir o adiamento ou não, de acordo com as peculiaridades dos pacientes e a logística de funcionamento das unidades. O importante, destaca Fernandes, é evitar a sobrecarga da rede de saúde, principalmente de pronto-socorros. “O que preocupa nesta pandemia é o colapso da rede de saúde”, disse.