A Polícia Civil (PC) concluiu as investigações sobre um esquema de cobrança de propinas a empresários na Companhia de Desenvolvimento de Goiás (Codego) após dois meses da deflagração da Operação Cherokee. Onze pessoas foram indiciadas por corrupção passiva e associação criminosa. O líder do grupo foi indiciado por 11 atos de corrupção. Leia também: - Servidores públicos extorqui...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários