Delegado titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), em Aparecida de Goiânia, Álvaro Bueno afirma que uma série de ordens judiciais que foram requisitadas no inquérito que investiga a morte do soldado da Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO) Walisson Miranda Costa, de 28 anos, estavam sendo cumpridas na semana passada. Ele afirma que não pode divulgar e...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários