A interdição do Hospital Materno-Infantil (HMI) foi suspensa pela Justiça do Trabalho nesta sexta-feira (3), após a Procuradoria-Geral do Estado de Goiás (PGE-GO) impetrar ação cautelar que pedia a nulidade da decisão de fechar as portas da unidade de saúde. A partir de agora, o governo de Goiás tem 15 dias para cumprir todas as exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros. O docume...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários