O número de solicitações para internação em leitos de UTI e enfermaria na rede estadual teve um forte pico na segunda metade de agosto, mas desde então tem apresentado uma tendência de queda, assim como a taxa de ocupação dos leitos na rede estadual e municipal de Goiânia e na particular, considerando apenas os hospitais filiados à Associação dos Hospitais de Alta Complex...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários