No Dia Nacional do Cerrado, comemorado nesta quarta-feira (11), umas das mais emblemáticas reservas do bioma no território goiano é devastada pelo fogo. O incêndio Parque Estadual da Serra Dourada (PESD), situado entre os municípios de Goiás, Buriti de Goiás e Mossâmedes, no Noroeste do Estado, teve início na manhã de ontem e já dura 24 horas. Segundo o Corpo de Bombeiros, reforços foram enviados ao local nesta manhã para reforçar o combate às chamas. 

Na manhã de terça-feira, logo após o início do incêndio, uma força-tarefa composta por 12 homens do Corpo de Bombeiros iniciou o trabalho de combate ao incêndio. O efetivo, segundo a corporação, não foi suficiente e, nesta quarta-feira, reforços foram enviados ao local.

O PESD abriga a Serra Dourada, que dá nome ao parque, e é cartão postal da região. Com uma área de aproximadamente 30 mil hectares, abriga espécies raras e endêmicas do Cerrado como o pau-papel (Tibouchina papyrus), também conhecido como árvore-do-papel ou papirus. Também abriga Reserva Biológica prof. José Ângelo Rizzo, da Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Pirenópolis
Equipes dos bombeiros também atenderam uma ocorrência de incêndio no Morro Santa Barbara, em Pirenópolis, na Região Leste de Goiás. O fogo teve inicício às 12h desta terça-feira (10), foi controlado à tarde, voltou durante. As chamas, de acordo com a corporação, foram extintas na manhã de hoje. manhã.

Os Bombeiros informaram que o local é de difícil acesso, o que não possibilita a entrada de veículos de combate a incêndios. Seis homens subiram o morro e fizeram o controle usando abafadores e sopradores. Apesar de terem conseguido controlar os focos, a área segue sendo monitorada para evitar que o fogo retorne.

 (Raunner Vinícius Soares é estagiário do GJC em parceria com a PUC-GO)