Sem condições adequadas de trabalho, envolvendo a falta de medicamentos e equipamentos, o Hospital e Maternidade Dona Iris fechou ontem as portas do atendimento ambulatorial, na Vila Redenção, em Goiânia. Entre verbas para arcar com demissões, pagamento de fornecedores e folhas de funcionários, a dívida causada pela falta de repasse da Prefeitura de Goiânia ultrapassa R$ 2...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários