O Hospital de Campanha (HCamp) já está funcionando para atender os casos de pacientes com o novo coronavírus considerados de semicríticos a críticos e de emergência. A unidade está instalada no imóvel que inicialmente serviria ao Hospital do Servidor Público e foi cedido pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo).

“Muita luta e nós conseguimos colocar esse hospital hoje funcionando, o pessoal está de plantão”, comentou o governador Ronaldo Caiado (DEM), durante entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, dia 26.

O anúncio foi feito horas após a confirmação da primeira morte de uma pessoa com coronavírus em Goiás.

A capacidade da unidade é de 222 leitos, sendo que 210 já estariam estruturados. O POPULAR mostrou, com mais detalhes, que destes leitos 30 serão destinados para casos críticos, 22 para emergência, 170 para semicríticos. A abertura dos leitos seria progressiva, conforme a demanda fosse aumentando.

Ainda na coletiva, Alexandrino também disse que o fluxo dentro do hospital é “unidirecional”. “Uma vez que o paciente entra no pronto-socorro, ele só caminha para frente. Não precisa ficar indo de um lado para o outro.”

Segundo o secretário, foi montada uma estrutura modular na parte de fora do hospital.