O Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (Sindigoiânia) quer que as mudanças no sistema de cotas do Instituto Municipal de Assistência à Saúde e Social (Imas) sejam revistas de imediato. O protesto é contra a redução do repasse aos hospitais privados. Para a entidade, a medida coloca o servidor em risco durante momento delicado na saúde, lembrando da pandemia de ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários