O Hospital de Campanha para o Enfrentamento ao Coronavírus em Goiás (HCamp), que fica no Parque Acalanto, em Goiânia, registrou 81 mortes desde sua abertura, em março deste ano. Entre esses casos, 35 pacientes testaram positivo para o novo coronavírus e outras 44 amostras foram negativas para a infecção. As outras três análises ainda são inconclusivas. Em dois casos a morte tem causa indeterminada e no último, o óbito seguem em processo de averiguação, segundo informações da unidade.

No boletim divulgado pelo hospital no dia 8 de maio, há duas semanas, o total de mortes era de 51, com 17 testes positivos e 31 negativos. O aumento no total de mortes nesse período foi de 30, com mais 18 pessoas com testes positivos. Na data já haviam as duas mortes com causa indeterminada e o óbito em averiguação.

O HCamp ainda informou que 80% dos pacientes atendidos até agora são encaminhados por municípios do interior e o restante, 20%, de Goiânia. A maior parte dos pacientes são homens e representam 74% das mortes. Outras 26% são mulheres.