Imagine encomendar pelo aplicativo um burrito por R$ 35, digitar a senha do cartão quando o entregador chega e descobrir depois que o pedido, na verdade, custou R$ 2 mil. Foi o que aconteceu com a produtora cultural Thássia Moro no último dia 14, quando ela foi vítima do “golpe do delivery”. Além dos R$ 2 mil tirados dela no cartão de débito - e que a fizeram entrar n...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários