Goiânia deve receber ainda neste mês de junho uma remessa da vacina da Janssen (Johnson & Johnson), imunizante que necessita de apenas uma aplicação. O Brasil receberá 3 milhões de doses nos próximos dias, mas com prazo de validade até 27 de junho. Com um período tão curto para aplicação, a estratégia adotada pelo Ministério da Saúde será distribuir as vacinas apenas para as capitais.

O comunicado foi enviado nesta terça-feira (8) aos técnicos das secretarias estaduais de todo o país, segundo as informações da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. O tempo para distribuição deve ser de aproximadamente uma semana, o que pegou os gestores de surpresa.

Conforme a colunista, o Ministério da Saúde confirma o prazo de validade da vacina, mas afirma que está montando uma estratégia que permitirá a aplicação imediata das doses, com o envio somente para as capitais, em um modelo semelhante ao que já vem sendo feito com a Pfizer, que exigia um esquema especial de manutenção a baixas temperaturas.

A pasta relatou ainda que fará uma ampla campanha para incentivar as pessoas a procurarem os postos de saúde para se vacinar. O País tem capacidade de aplicar até 2,4 milhões de doses de vacinas por dia, segundo o Ministério, e que em poucas horas as da Janssen estarão nos braços de 3 milhões de brasileiros.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou no mês passado o uso emergencial do imunizante no País. Dados analisados pelo órgão detalham  que a vacina teve eficácia global de 66%, chegando a 85,4% na prevenção de casos graves.