Goiás corre o risco de ficar de fora do pacto pela mobilidade urbana proposto pela presidente Dilma Rousseff (PT) depois protestos em todo o País. O Ministério do Planejamento encerrou anteontem reuniões com governadores e prefeitos das oito maiores regiões metropolitanas do País, consideradas prioritárias, que pediram R$ 51,8 bilhões em investimento, quantia acima d...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários