Mesmo com avanço de novas variantes mais transmissíveis do coronavírus, não há medidas específicas de controle para evitar ou pelo menos amenizar o impacto da chegada delas em Goiás. Oito meses após o surgimento da primeira variante de preocupação do coronavírus, a Alpha, não são feitas barreiras nem nos terminais rodoviários nem no Aeroporto Internacional de Goiânia, ass...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários