A delegada responsável pelo caso do ginecologista de Anápolis acusado por 53 mulheres de violação sexual durante consultas, disse que o médico tirava fotos das partes íntimas das pacientes durante as consultas. As informações foram colhidas pela titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Anápolis, Isabela Joy, durante as oitivas de dezenas de mulheres que pr...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários