Os fotossensores que serão instalados nos próximos quatro a cinco meses em Goiânia não serão da capital após o fim do contrato de cinco anos com a Eliseu Kopp & Cia Ltda. A chamada cláusula de reversibilidade não foi incluída no contrato, como pediam os vereadores na Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Goiânia que investiga irregularidades na Secretaria M...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários