Pelo segundo ano consecutivo, o feriado da Semana Santa em Goiás é marcado por restrições em cidades turísticas. Diante da flexibilização das atividades econômicas iniciada nesta quarta-feira (31) pelo decreto do Estado, gestões municipais se dividem no nível de rigidez das regras. Em reunião realizada entre o governador Ronaldo Caiado (DEM) e prefeitos, foi discutido o reforço da fiscalização para evitar aglomerações durante os dias de folga.

O feriado de Páscoa, que começaria nesta sexta-feira (2) e terminaria domingo, ganhou mais um dia neste ano para o funcionalismo público. Em órgãos estaduais e em algumas cidades, ficou determinado ponto facultativo na quinta-feira (1º). Dizendo-se preocupado, Caiado disse em reunião com prefeitos que a rede estadual de Saúde trabalha no limite da capacidade. Assim, o governador cobrou que a reabertura do comércio e o feriado não sejam interpretados como um momento de tranquilidade.

“Queremos dar apoio aos prefeitos, principalmente nos municípios turísticos de Goiás, para que não tenhamos aglomerações durante esse período”, afirmou Caiado, ao anunciar reforço no efetivo de policiais militares para 14 localidades. Vão receberão apoio: Aruanã, Britânia, distrito de Itacaiú, cidade de Goiás, Buriti Alegre, distrito de Bandeirantes, distrito de Luiz Alves, Aragarças, Pirenópolis, Caldas Novas, Rio Quente, Alto Paraíso, São Simão e Minaçu. Destas, pelo menos três adotam barreiras sanitárias.

Entre os municípios, Aruanã será a cidade com medidas mais rígidas. Ao POPULAR, o prefeito Hermano de Carvalho (PSDB) destaca que o momento é delicado e a gestão optou pelo cuidado com os moradores. “Não podemos deixar uma cidade como Aruanã à mercê da sorte”, afirma. A cidade de pouco mais de 10 mil habitantes registrou um aumento brusco no número de mortes neste mês, dos 16 registros durante toda a pandemia, dez ocorreram nos últimos 30 dias.

“Eu que antes da pandemia sempre apareci em vídeos convidando os turistas para nos visitarem, peço que dessa vez não venham. Logo vamos retomar e se tudo der certo teremos uma temporada tranquila ainda neste ano”, destaca o prefeito. Por determinação estadual, a pesca no Rio Araguaia está proibida até a próxima segunda-feira (5).

Já Caldas Novas tem maior flexibilização em comparação às regras anteriores. Até o início desta semana, para se hospedar na cidade era preciso apresentar teste negativo da Covid-19, o que está dispensado a partir desta quinta-feira (1°). Segundo o secretário de turismo Maurício Iles, as obrigações anteriores, que foram mantidas por 21 dias, teriam inviabilizado a visita à cidade. “Tivemos uma ocupação pífia de hotéis. Bares e restaurantes fecharam as portas”, afirma, ao acrescentar que a flexibilização deve trazer respiro ao setor.

Em Caldas Novas, das 135 mortes pela doença na pandemia, 44 foram registradas nos últimos 30 dias. Dos 9 leitos de UTI destinados ao tratamento da doença, 7 estavam ocupados na atualização da terça-feira (30). Para o secretário, a baixa procura dos clubes e hotéis, que está em 20% para o feriado, gera sensação de segurança, mas destaca que as forças policiais irão trabalhar para garantir o cumprimento das medidas sanitárias.

Em Alto Paraíso, município da região da Chapada dos Veadeiros, o decreto com medidas para o feriado também é mais brando e terá hotéis e pontos turísticos funcionando com limite da capacidade. A situação da pandemia na cidade é considerada estável, com quatro óbitos por Covid-19 e um morador atualmente internado para tratar da infecção.

A cidade de Goiás cancelou todos os eventos religiosos de rua tradicionais do município. Nas barreiras sanitárias, os fiscais irão se concentrar em atividades educativas a aferição de temperatura. O prefeito Aderson Gouvea (PT) diz que em caso de alguma suspeita de contaminação por Covid-19, o turista será encaminhado para uma unidade de saúde do município.

O protocolo da barreira sanitária de Pirenópolis é o mesmo da cidade de Goiás. Para entrar, porém, o turista terá mais uma exigência. Quem quiser visitar a cidade deverá apresentar um comprovante de reserva de uma acomodação ou um ingresso para entrada em ponto turístico.