Uma denúncia anônima de furto de energia e água, feita ao Ministério Público de Goiás (MP-GO), levou a Polícia Civil de Mara Rosa até a Fazenda Cristo, na zona rural do município de Amaralina, na Região Norte do Estado. Na propriedade, os policiais e peritos constataram o desvio dos recursos que abastecem a Colégio Estadual Josino Silva. A unidade escolar atende cerca de 150 alunos.

A água e energia furtadas do colégio eram utilizadas na manutenção da sede da fazenda. “A suspeita é que o desvio ocorria há mais de dois anos”, explicou o escrivão da Polícia Civil, Renato Terra.

Newsletter O POPULAR - Receba no seu e-mail informação de confiança

* preenchimento obrigatório

Os donos não estavam na propriedade no dia da visita da polícia, . “Nós fomos informados que eles estavam em outra fazenda, no Mato Grosso. Notificamos o gerente e ele ficou de avisar quando eles voltarem”, contou Terra.

Após a investigação, se comprovado o desvio os responsáveis podem responder por furto qualificado com pena de 2 a 8 anos de reclusão. A reportagem está tentando um posicionamento junto a Secretaria Estadual de Educação e também dos proprietários da fazenda.