Flagrado por exercício ilegal da Medicina na segunda-feira (4), Aluísio Santos, de 40 anos, estava há cerca de três meses trabalhando nos plantões do Hospital Municipal de São João D’Aliança, no Nordeste goiano, sem nenhum vínculo com a prefeitura local. Formado na Bolívia, mas sem o Revalida, exame necessário para validar o diploma no Brasil, Aluísio usava o nome de...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários