No início de junho deste ano, o desaparecimento por 24 horas de duas crianças, de 4 e 2 anos, da comunidade quilombola Kalunga Vão do Moleque, em Cavalcante (GO), reacendeu dúvidas sobre a existência ou não de índios isolados da etnia avá-canoeiro na região. Dias após a entrega dos primos em primeiro grau às suas famílias, um jovem integrante do Sítio Histórico e Pat...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários