O Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO) decidiu que o procurador do Estado e ex-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) João Furtado de Mendonça Neto e dois ex-pregoeiros devem ser multados por uma contratação direta indevida ocorrida em 2015. O TCE-GO entendeu que uma “emergência fabricada” levou ao acordo. Naquele ano, a empr...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários