“O que posso assegurar é que temos acesso a conversas e interceptações telefônicas, inclusive ordens de comandos que não são de Goiás. As interceptações telefônicas não deixam dúvidas disso. Não é conjectura minha. Já estamos acompanhando isso há mais de um ano.” A afirmação é do coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO) Criminal do Ministério Público de Goiás (MP/GO...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários