A Procuradoria-Geral do Município de Goiânia finalizou o estudo jurídico iniciado em abril para analisar como deve ocorrer a devolução da linha do Eixo Anhanguera pela Metrobus para a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC). O resultado é de que é possível, juridicamente, fazer um acordo amigável entre as partes, ou seja, sem a obrigação do pagamento de...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários