O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) recomendou ao Estado que não deixe de aplicar recursos públicos repassados pelo governo federal para melhoria do sistema penitenciário, sob risco de “responsabilização civil dos gestores omissos”. Entre 2009 e 2015, Goiás devolveu mais de R$ 19 milhões de cinco contratos com a União para construções e reformas de unidades pri...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários