Não há a menor possibilidade de que a vacina contra Influenza A/H1N1 tenha provocado a morte de Maria da Conceição Macedo Silva, de 69 anos. A afirmação enfática é de Daniel Strozzi, presidente da regional goiana da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai-GO). Segundo ele, reações adversas graves a vacinas são raríssimas e as chances de que levem a morte ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários