O chapeiro Mário Pereira Correa, de 37 anos, morto após ser atingido por um disparo de arma de fogo durante uma discussão com um vizinho, no bairro Novo Paraíso, em Anápolis, no Centro do Estado, é descrito pelo primo, o autônomo Emerson Lima Correa, de 41, como uma pessoa esforçada e solícita. “Era um cara amigo, prestativo, trabalhador e humilde. Ele gostava de ajud...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários