Dona Graça nunca perde a esperança. Há exatos 15 anos, em um 22 de abril de 2005 que não lhe parece tanto tempo assim, ela sofreu sua maior perda: seu filho, Murilo Soares Rodrigues, então com 12 anos, foi abordado com o servente de pedreiro Paulo Sérgio Pereira Rodrigues, que tinha 21, por policiais militares das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) e os do...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários