A Portaria nº 253/2018 da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP_GO), que ‘retarda’ o cumprimento de alvarás de soltura expedido por juízes, será alvo de ação civil pública da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO). A decisão é do Conselho Seccional, que se reuniu ontem. A advocacia critica o Estado na demora em cumprir os alvarás e defende o tempo máximo de 24 horas,…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários