A família de uma criança de 4 anos conseguiu na justiça o direito de não usar máscaras de proteção, usadas para reduzir as chances de contágio do coronavírus (Sars-CoV-2). Depois de serem obrigados a desembarcar de uma aeronave no aeroporto de Belo Horizonte porque a criança não conseguia permanecer com o acessório, os pais procuraram a Vara de Crimes Praticados Contra H...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários