De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na noite deste domingo (12) pela Secretária Municipal de Saúde, Goiânia registrou 383 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas. No mesmo período, mais uma morte também foi confirmada em decorrência da doença. O número de novos casos perto da casa dos 400 chama a atenção pelo dia da semana que, geralmente, apresenta dados menores.

Nesse sábado (11), a Prefeitura de Goiânia realizou o quarto inquérito soroepidemiológico onde testou mais de 2.600 pessoas na capital. Os resultados dos exames poderão ser acessados online pela página da SMS em até quatro dias após a visita técnica. O Inquérito Soroepidemiológico é uma ação realizada pela Secretaria Municipal De Saúde (SMS) e conta com parcerias da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

Dessa maneira, a capital de Goiás soma ao todo 9.777 registros positivos para coronavírus e 267 óbitos. No último domingo (5), a cidade apresentava 7.792 infectadores e 199 mortes confirmadas. Aumento, respectivamente, de 25,47% e 34,17%.

Somente durante o mês de julho, Goiânia registrou 2.940 novos infectados pelo novo coronavírus e 103 mortes. Para critério de comparação, no início da pandemia, para chegar a esse mesmo patamar, a cidade levou 90 dias para ter esse número de contaminados e 80 dias para o de vidas perdidas. Segundo a SMS, o aumento nos números é justificado pela maior capacidade de testagem do município, que possui uma média de 450 a 500 exames realizados diariamente. 

Desde o início da pandemia, 913 pacientes foram internados com a doença. Desse total, 458 tiveram complicações e precisaram ser transferidos para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Neste domingo, a taxa de ocupação dos leitos de UTIs da rede pública municipal para Covid-19 está em 95%.

Os dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram também que 7.796 pessoas já se recuperaram da infecção e que 1.470 permanecem em isolamento domiciliar.

Entre os infectados, 5.020 (51%) são do sexo feminino, enquanto 4.757 (49%) são do sexo masculino. Ainda conforme o estudo, 89% dos infectados são da população em geral e 11% de profissionais da saúde.

Os sintomas mais comuns informados pelos pacientes são tosse (52%), febre (49%), dor de garganta (23%), dor de cabeça (20%), dores musculares (15%) e perda do olfato (9%).

Reabertura

Mesmo com todos os dados apontando para uma piora no cenário, o comércio em Goiás deve reabrir a partir desta terça-feira (14). O Governo de Goiás confirmou que o novo decreto estadual com as normas e protocolos para a reabertura do comércio e algumas atividades será divulgado na manhã desta segunda-feira (13), às 9 horas, no Palácio das Esmeraldas. O ato contará com as presenças do Governador de Goiás Ronaldo Caiado e do Prefeito de Goiânia Iris Rezende. A reunião terá transmissão ao vivo pelo O Popular no site e nas redes sociais do jornal.

A expectativa é da reabertura de lojas, shoppings, Região da Rua 44 e, pela primeira vez, a lista das liberações incluirá restaurantes, bares, academias e eventos esportivos com portões fechados para o público. Atividades que estavam até então proibidas por conta da pandemia de coronavírus.