Goiânia tem, nesta quarta-feira (5), 19.429 confirmações de pessoas que tem ou já tiveram a infecção causada pelo vírus Sars-CoV-2. Foram 1.139 casos novos em 24 horas. Do total de infectados, 17.025 já estão curados e 375 seguem internados para se tratarem. Outras 1.505 estão em isolamento domiciliar, sendo monitoradas por equipes de saúde e 523 morreram depois de complicações da doença. A capital teve 13 óbitos novos nas últimas 24 horas.

Esta é a segunda vez que a capital registra mais de mil novos casos em um intervalo de 24 horas. A outra vez foi em 22 de julho, quando a Secretária Municipal de Saúde anotou 1.305 exames positivados. 

Considerando o total de casos, Goiânia tem 10.056 mulheres e 9.372 homens infectados. Do total de 19.429 pessoas que testaram positivo, 17.760 não precisaram de internação, diferente de outras 1.668 que tiveram de passar algum tempo em unidades de saúde, sendo que 747 delas, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Considerando apenas as 523 mortes registradas na capital até agora, 308 vítimas eram homens e 215, mulheres. A faixa etária mais afetada é a de pessoas com mais de 60 anos, que tem 393 mortes até agora. Depois há o registro de 103 mortes de pessoas entre 40 e 59 anos; 26 mortes de pessoas entre 20 e 39 anos e uma morte de pessoa entre 10 e 19 anos.

A falta de ar foi o sintoma mais apresentado pelas vítimas que tiveram variação grave da doença e que acabaram morrendo. Ao todo, 434 pessoas informaram ter sentido dificuldade para respirar; em 365 casos o paciente também apresentou tosse e em 321 pacientes também ocorreu febre. O mesmo paciente pode ter apresentado mais de um sintoma.

Entre as comorbidades apresentadas pelas vítimas, a cardiopatia é a mais relatada. Ao todo, 211 pacientes informaram problemas cardíacos; em 170 casos os pacientes disseram ter diabetes; em 120 casos houve informação de hipertensão; em 56 pacientes há registro de problemas renais; 51 pacientes relataram problemas respiratórios e 31 eram obesos. O mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade.