Os usuários do Twitter têm levado a sério a recomendação de não entrarem em pânico com relação ao novo coronavírus. Na rede social, 34% das interações que mencionam o vírus são irônicas ou bem-humoradas. O dado consta em um estudo divulgado nesta sexta-feira (28) pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (Fundação Getulio Vargas).  Conforme o leva...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários