Goiânia tem, nesta terça-feira (30), 6.837 casos do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia acrescentou mais 89 casos, sendo nove mortes. As mortes, segundo a pasta, ocorreram nos últimos dias, mas só agora foram reunidas e inseridas na estatística.

Considerando apenas as mortes causadas pela infecção do SARS-CoV-2, Goiânia tem 164 casos. Destas, 97 são homens e 67 são mulheres. A maior parte das mortes foram de pessoas com mais de 60 anos de vida. Ao todo, foram 122 casos. Em seguida os dados mostram 31 mortes de pessoas com idades entre 40 e 59 anos, outras 10 mortes de pessoas com idades entre 20 e 39 anos e uma morte de criança menor de dez anos.

Ainda considerando as 164 mortes da capital, a SMS mostra que 76 pessoas tinham algum tipo de cardiopatia, 52 tinham diabetes, 24 possuíam pneumopatias, 18 apresentavam problemas renais, 13 eram obesos e seis apresentavam hipertensão. Do total, 10 eram profissionais da saúde.

Total

Considerando todos os 6.837 casos confirmados em Goiânia, a SMS informou que 5.563 estão curados, 270 seguem internados, 840 ainda estão cumprindo isolamento domiciliar, além das 164 mortes. Do total, 5.905 pessoas não tinham qualquer relação profissional com a saúde, diferente de outros 932 que trabalhavam em hospitais, clínicas e consultórios.

As cinco profissões mais afetadas até agora são técnicos de enfermagem, médicos, enfermeiros, recepcionistas e fisioterapeutas. A SMS também informa que 6.179 não foram internados. Outros 658 pacientes precisaram passar algum período em unidades de saúde para se recuperarem.

Já os cinco bairros mais afetados em Goiânia neste momento são: Setor Bueno, com 308 confirmações; Jardim Guanabara, com 272 casos; Setor Oeste, com 202 casos; Jardim América, com 170 testes positivos e Jardim Novo Mundo, com 161 casos.