Ventiladores pulmonares e monitores de sinais vitais obsoletos que estão em hospitais da Secretaria Estadual de Saúde (SES) serão recuperados pela Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação (EMC) da UFG, em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os equipamentos estão em desuso por falta de peças que não estão mais disponíveis no mercado.

O reparo dos equipamentos foi autorizada pelo governo de Goiás. O secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, explica que eles são essenciais no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, pois são utilizados nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) das unidades hospitalares, ente eles os de campanha, que estão sendo criados nas macrorregiões pelo Governo de Goiás. "Claro que destacamos que devem ser atendidos requisitos, no que se refere à rastreabilidade, segurança e eficácia desses equipamentos médicos que serão recuperados", destacou Alexandrino. 

A tentativa de recuperação dos equipamentos será por meio de procedimentos de manutenção e pela impressão 3D de peças indisponíveis. “Dessa forma, esperamos disponibilizar ventiladores pulmonares de uma maneira mais rápida e econômica para servirem à população”, explica o professor da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da UFG, Rodrigo Pinto Lemos.

Os equipamentos estavam em hospitais da rede estadual e no almoxarifado da SES-GO, que disponibilizará os recursos para a aquisição de insumos necessários à recuperação dos aparelhos.