Pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG) avaliam que a curva de óbitos por coronavírus em Goiás está seguindo uma tendência menos crítica que o cenário mais grave previsto na última projeção do grupo, publicada no início de julho. Fatores como maior rastreamento de contatos em grandes cidades, uso de máscara e imunidade natural podem ter contribuído para i...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários