A Polícia Civil de Catalão recebeu duas denúncias sobre agressão, que aconteceram no Colégio Estadual Dona Iayá, em Catalão.

A coordenadora da instituição diz que na segunda-feira (4), foi agredida pela mãe de uma aluna durante uma reunião em uma sala da escola para falar sobre a conduta inadequada da adolescente no colégio. Porém, a mãe da menina afirmou que também foi vítima de lesões.

“A coordenadora disse que a mãe a chamou de incompetente, que não sabia lidar com adolescente e partiu para cima e começou a agredi-la, puxar cabelo, tapa e bateu a cabeça dela contra o chão. A mãe ficou em cima, e a coordenadora tentava se levantar e não conseguia”, explicou o delegado Vagner Sanchez Pedroso.

Dois professores precisaram intervir na briga, que deixou lesões nas costas, orelha e na cabeça da coordenadora, como ela divulgou nas fotos abaixo. Já a mãe da jovem não provou as lesões com imagens, mas informou que suas roupas ficaram rasgadas e teve ferimentos nos braços e nos seios. “A mãe inverteu a situação e disse que a coordenadora que começou a xingá-la”, concluiu Pedroso.

O delegado registrou um Termo de Ajustamento de Conduta (TCO) em que ambas constam tanto como vítimas quanto autoras. Elas passaram por exame de corpo delito, mas os laudos ainda não foram concluídos. Elas passarão por audiência no Poder Judiciário em outubro, quando também devem ser conhecidos os resultados dos exames e serem ouvidas quatro testemunhas.

A Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informou em nota que está colaborando com as investigações e realiza o programa chamado "Repacificar", justamente para promover a paz dentro das instituições de ensino.