O Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE-GO) vai notificar as dez escolas particulares de Goiânia e Anápolis que enviaram comunicados sobre a antecipação das férias. A decisão foi tomada em reunião nesta sexta-feira (24) porque vai na contramão do que diz a resolução do calendário escolar. Caso os gestores persistam na antecipação das férias, o presidente do CEE, Flávio Roberto de Castro, diz que as unidades de ensino poderão sofrer sanções.

Entre as sanções, é possível em última instância a não autorização do funcionamento destas escolas, conforme o presidente do CEE. “Assim como as escolas são autorizadas a funcionar pelo conselho, se descumprem, podem chegar a medidas extremas como esta”, explica. Mas por enquanto, o conselho aguardará o posicionamento das escolas.

A notificação está sendo enviada para todos por e-mail, segundo Flávio de Castro. “Nela destacamos que a antecipação das férias escolares prejudica o sistema educativo de Goiás, em meio à pandemia”, relata. “Imagine se os professores que trabalham em mais de uma escola precisarem tirar férias em momentos diferentes, porque algumas não seguiram o acordo que existe com quase 4 mil instituições? Não descansariam em momento algum do ano”, afirma.

Na última nota técnica da Secretaria de Estado de Saúde, a posição é que as aulas sigam suspensas até 30 de maio por causa da pandemia do novo coronavírus. No entanto, as escolas afirmavam no comunicado que as férias escolares seriam dadas entre 4 de maio e 2 de junho deste ano.

O POPULAR entrou em contato por mensagens e telefone com as escolas particulares, mas até o momento não obteve retorno. Fica aberto o espaço.

Segue abaixo a lista das instituições que enviaram o comunicado ao Conselho de Educação informando sobre a antecipação das aulas para maio de 2020:

  • Colégio Simbios
  • Prepara Enem (Cope)
  • Colégio Wr
  • Colégio Teo
  • Colégio Arena
  • Colégio Átrio
  • Colégio Córtex
  • Córtex Vestibulares
  • Colégio Cope Nexus
  •  Colégio Wrj