Um homem foi condenado por júri popular na manhã desta quarta-feira por ter matado um colega em 28 de junho de 2016, no Setor Real Conquista, em Goiânia. Mas um fato inusitado foi destacado pelo magistrado Jesseir Coelho de Alcântara, que coordenou o júri. O homem afirmou que antes de praticar esse e outros crimes usava tornozeleira eletrônica. Ele conseguiu retirar o equip...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários