O Comitê de Operações Emergenciais de Enfrentamento ao Coronavírus (COE) estadual vai discutir a melhor forma de se apurar a redução ou não das internações por Covid-19 em leitos de UTI, um dos indicadores usados para permitir a volta às aulas presenciais em Goiás. Em meados de agosto, foi definido pelo COE que a taxa de ocupação deveria ficar em até 75% por 4 semanas, ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários