Atuação forte de um corredor com jatos de umidade da Região Norte sobre o Centro-Oeste, calor na superfície, umidade, temperaturas muito baixas em elevada altitude e nuvem propícia a temporais são as condições que explicam a terceira maior chuva da história medida em Goiânia. O fenômeno foi registrado na última quinta-feira (11), quando 132 milímetros (mm) despencara...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários