Os três suspeitos envolvidos no assassinato do advogado criminalista Thiago Souza Mendes, de 27 anos, tiveram as prisões temporárias convertidas em preventivas nesta quinta-feira (23). A decisão é da juíza Ana Claudia Veloso da Vara de Custódia do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO). Thiago foi morto na noite do último sábado (18), a tiros, quando saía de um restaurante com a esposa na Avenida Sonnemberg, no setor Cidade Jardim, em Goiânia. ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários