Um motorista bateu o recorde no teste do bafômetro, em Anápolis durante a noite desta sexta-feira (4), atingindo o índice de 1,85 miligramas de álcool por litro de ar expelido, que é quase seis vezes maior do que o limite aceitável para o caso não ser crime.  Segundo a Lei, a prisão em flagrante pode ser evitada até 0,34 miligramas de álcool por litro de ar ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários