Uma carta comunicando o retorno da cobrança de uma taxa de manutenção anual deixou em polvorosa nos últimos dias milhares de famílias proprietárias de jazigos no Cemitério Jardim das Palmeiras, um dos mais tradicionais de Goiânia, construído em 1972 por uma instituição de cunho social-filantrópico, a Fraternidade e Assistência a Menores Aprendizes (Fama), mantida pela lo...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários