O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Anápolis foi construído com capacidade para internar até 80 adolescentes infratores com o custo total de R$ 14,5 milhões. No entanto, ele nunca recebeu sua lotação máxima porque não tem a quantidade suficiente de funcionários. Hoje, abriga apenas 56 internos. Isso em um contexto de falta de vagas no sistema socioeducativo,...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários