A 42ª Promotoria de Justiça de Goiânia acompanhou, nos últimos anos, casos de pedidos transferência de alunos de unidades do CEPMG por motivos disciplinares. Segundo a promotora Maria Bernadete Ramos Crispim, ao menos três foram levados ao MP-GO por responsáveis pelos estudantes, que alegavam injustas sanções motivadas por aspectos sem ligação com o aprendizado, como o padrão d...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários