O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), criticou nesta terça-feira (2) a determinação da Superintendência Regional do Trabalho em Goiás (SRT-GO) para que o Hospital Materno-Infantil (HMI), em Goiânia, seja totalmente interditado. “É tão inconsequente, que fico imaginando qual é o cuidado que essas pessoas têm com a vida de dezenas de crianças em estado grave. Cheg...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários