Brasília - A ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann, afirmou ontem que o governo quer se certificar sobre os motivos da prisão do pastor iraniano Youssef Nadarkhani para então se posicionar formalmente sobre o caso. Nadarkhani, 33, nasceu numa família muçulmana e se converteu ao cristianismo aos 19 anos. Ameaçado de execução por abandonar a fé, o caso ganhou destaque...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários