O capitão Fernando de Lima Jardim, do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, foi condenado a 15 anos de prisão, em regime fechado, por receber dinheiro para elaborar e aprovar projetos de prédios residenciais e de estabelecimentos comerciais, fatos que teriam ocorrido em Goiânia e Caldas Novas em 2012. O militar bombeiro praticou as irregularidades quando era chefe da S...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários